A Crise nos ensina, mas nós insistimos no erro

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Recentemente foi publicada a maior pesquisa sobre desigualdade social já feita, que coletou dados de 30 países nos últimos 2 séculos. A “The World Top Income Database”.

O resultado desta pesquisa gerou muita polêmica, principalmente por meio da impressa internacional sediada nos países desenvolvidos, como foi o caso do Financial Times, no qual, considera haver erros de cálculo dos dados apresentados e inconsistência do resultado. Independente de dados, estatísticos. É notório que a cada dia, o sistema capitalista é mais voraz do que nunca. E que de fato, a disparidade na distribuição de renda está aumentando sim. Vários efeitos são explicitamente visíveis na Europa e no resto do mundo, e ainda mais intenso após a crise de 2008.

Crises econômicas globais sempre nos ensinam as lições, em não se atentar aos sete pecados capitais (sem jargões de economista). Mas, porém, o economista Thomas Piketty, Um dos responsáveis pela maior pesquisa de desigualdade já realizada, e autor do livro “O Capital no século XXI” que será lançado em setembro deste ano aqui no Brasil. Disse que a pesquisa não foi para impor que o capitalismo não é um sistema econômico ineficiente para o combate a pobreza.

E sim para gerar um debate sobre o caso, para que deste modo, procurar solucionar o problema.

Ao perceber nos dados históricos, é notável que em épocas de crises como ocorreu na década de 20 em Nova York  e a mais recente em 2008, a desigualdade social diminui, e logo após voltou a crescer novamente. Realmente é inquietante saber que 1% dos mais ricos detém quase 50% de toda riqueza.

Agora você me pergunta: Sim, e o que eu tenho a ver com isso?

Segundo os profissionais da área de finanças, e não apenas Piketty. Se o fenômeno continuar pelas próximas 3 ou 4 décadas, poderá causar sérios problemas econômicos. A Europa já enfrenta problemas sociais com a previdência, emprego (inclusive com profissionais qualificados). O Brasil foi um dos destaques no combate a desigualdade social. Nenhum outro país do BRICS (bloco econômico dos países emergentes) teve um resultado tão bom. Com os outros integrantes do bloco ocorreu o contrário, a desigualdade só aumentou, como na índia e China por exemplo.

Regiões que apresentam um excelente índice de qualidade de vida e que detém um dos melhores indicadores GINI (índice que mede a desigualdade social) como a Austrália, estão enfrentando o problema da desigualdade também, e não é de hoje. Como é feito com a maioria dos mais ricos, utilizam-se de alíquotas de impostos mais altas para os cidadãos mais privilegiados, como é rigidamente realizado na Austrália. Porém tal efeito, não é tão significativo, a desigualdade ainda está aumentando. Está aí um exemplo em que a riqueza e o desenvolvimento humano (que são coisas distintas) não é sinônimo de que um país terá boa distribuição de renda.

A desigualdade social existe não se engane. IDH elevando não significa que não ocorram disparidades sociais.

Segundo diversos especialistas um dos principais fatores crucias para amenizar este problema nos países emergentes é investir em educação (primeira da lista), infra-estrutura, incentivar a inovação e empreendedorismo e etc.

Mas educação é algo a logo prazo. Nem os próprios estudantes têm paciência, não é cultural, só queremos o diploma e pronto. Queremos Lucrar! Consumir! Ter um carro zero! Uma casa bacana! Viver bem! E eu com isso com essa tal de desigualdade social?

Afinal, os dados publicados têm este propósito, para gerar polêmica, para inquietar a todos. Ricos, pobres e principalmente governos.

Programas sociais do governo como Bolsa Família, Minha casa minha vida, pronatec etc… são referência em âmbito internacional e recebem vários elogios, inclusive países desenvolvidos estão replicando a idéia do bolsa família.

A Desigualdade Social não pode ser encarada como um problema banal, sem importância e crônico. Sérias consequências podem surgir se nada for feito.

Fonte da Pesquisa: http://topincomes.g-mond.parisschoolofeconomics.eu/

MAIS SOBRE:

Exame: http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1062/noticias/por-um-mundo-mais-justo

O Globo: http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2014/05/thomas-piketty-o-profeta-bda-distribuicaob.html

BBC News: http://www.bbc.com/news/world-asia-19953634

Entrevista com Thomas Piketty:

1 – Video GlobosatPlay: http://globosatplay.globo.com/globonews/v/3404995/

2 – Vídeo GloboTv: http://globotv.globo.com/globonews/milenio/v/jorge-pontual-entrevista-thomas-piketty/3404995/

Comentários

Comentários

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Faça parte da nossa rede!

Fique por dentro que tudo que fazemos nos seguindo nas redes sociais!

   

Powered by WordPress Popup