Direitos humanos nas ruas da periferia de Salvador

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Nas costas de uma jovem soteropolitana, a mochila transporta uma mesinha dobrável que divide espaço com revistas e outras publicações. É fim de tarde. O horário é estratégico porque nesse período há mais meninas e meninos brincando na rua. Ela pesquisa um lugar e arma a mesa onde são dispostas as revistas. Muitos se aproximam, formando aquilo que a andarilha ansiava: uma roda de curiosos. A cena se repete a cada sábado pelos bairros da periferia de Salvador. Quem sobe e desce as ladeiras é Monique Evelle, 18, que reserva seu fim de semana para realizar, com crianças e adolescentes, oficinas e debates sobre direitos humanos, segurança na internet e exploração sexual. “Na rua não há limite. Até fica melhor para não centralizar”, ressalta a jovem criadora da iniciativa chamada Desabafo Social.

Porvir

Comentários

Comentários

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Faça parte da nossa rede!

Fique por dentro que tudo que fazemos nos seguindo nas redes sociais!

   

Powered by WordPress Popup