“Você não é Trans!”

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Por Bernardo Nascimento

 

-Você não é trans!

Gritaram em redes sociais

-Você não é homem!

Falou minha família

-Você só pode estar confuso!

Meus amigos disseram

-Mas você é uma menina tão bonita

Disse um estranho

-Você não é mulher, é um homão da porra! 

Uma voz ecoou aqui dentro.

Já se passaram 10 anos desde que renasci. Nos 9 primeiros anos aprendi o que é vivenciar o mundo feminino e como não ser um homem repulsivo. Nesse último ano descobri o quanto é difícil ser um homem de buceta. Devo fazer tudo em dobro do meu melhor ou nunca vão me validar a carteira TransBR.

Vejo discussões a todo vapor sobre “que banheiro usar?” Que hormônio é melhor? Homens trans com mulheres lésbicas, pode ou não?

A questão é: Quem você é? Quem eu sou? Porque criar padrões se já estou fugindo de um?

Tenho vagina e que me impõe que devo viver de acordo com o que é imposto para tal sexo, mas quando me afirmo trans querem a todo custo que eu caminhe em busca de uma passabilidadecisfalocentrica, é como andar de um lado para outro, sem fim. Às vezes parece que não posso ser eu.

Ser trans nesse mundo hétero-cisnormativo-falocentrico, é me questionar em alguns ambientes que banheiro vou usar. Afinal, não posso arriscar minha única vida. Ser trans é ter receio de falar meu nome para outro homem e ir parar no hospital. Ser trans é começar a se cobrar masculinidade para que seja aceito até no mesmo meio. Ser trans é solidão, às vezes mãos dadas com outra solidão. Ser trans é ser objeto de estudo, fetiche sexual e o amigo do rolê. Ser trans é ser rejeitado em quase todos os lugares. Ser trans é ter a certeza do incerto. Ser como eu é sair sem saber se vai voltar, é viver em medo constante e luta diária, seja contra o CIStema ou contra todas imposições de padrões.

Transsexualidade é como você se enxerga e se sente, não tem a ver com terapia hormonal, retificação de nome, cirurgia ou quem você se relaciona. Transsexualidade é seu encontro mais profundo e sincero com seu próprio eu.

 

Comentários

Comentários

Monique Evelle

Idealizadora do Desabafo Social

Faça parte da nossa rede!

Fique por dentro que tudo que fazemos nos seguindo nas redes sociais!

   

Powered by WordPress Popup