Cientistas Negros: de quantos você já ouviu falar?

fev 03, 2016
Yananda Lima
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Por: Everton Santos

      A cada ano vemos crescer o número de negros nas universidades públicas, mas nem sempre foi assim. Historicamente, sendo o lugar de produção de conhecimento ocupado hegemonicamente por brancos, eles eram as maiores referências nessa área de estudo. Toda história única (vide Chimamanda Adichie) vista através do perfil europeu. Contrariando esse modelo histórico, muitos negros têm se destacado pelo seu conhecimento na Academia. Muito importante os identificarmos e mostrarmos que, apesar dos pesares, podemos conseguir. Listamos abaixo 4 exemplos para você se inspirar:

1 – Dra. Mae Jemison 

A primeira mulher a viajar ao espaço, no dia 12 de setembro de 2012. Criada em Chicago, estudou em escola pública e se formou no ensino médio aos 16 anos, entrando em seguida na Universidade de Stanford, na Califórnia, de onde saiu com duas graduações: uma como bacharel em Engenharia Química e a outra como bacharel em estudos africanos e afroamericanos. Mais tarde, ela frequentou a Universidade Cornell, onde formou-se em medicina, o que a impulsionou a ir para a África Ocidental trabalhar como médica e engenheira pela Peace Corps. De volta aos Estados Unidos, Jemison continuou a atuar como médica em Los Angeles, mas queria realizar um sonho que tinha desde o jardim de infância: ir ao espaço. Contra todos que a diziam que ela não conseguiria ser uma astronauta por ser mulher, ela foi aceita pela NASA e após cinco anos de treino foi ao espaço e conduziu experimentos como médica, analisando células ósseas. Em 1993, saiu da NASA para começar sua própria companhia, chamada The Jemison Group Inc., que realiza trabalhos na área de ciências e tecnologia, além de trabalhar em importantes projetos de tecnologia da medicina como presidente e fundadora da corporação BioSentient.

dra mae

2 – Patricia Bath

Patricia Bath foi a primeira afro americana a completar uma residência em oftalmologia, em 1973. Dois anos mais tarde, ela se tornou a primeira mulher da faculdade no Departamento de Oftalmologia da UCLA Jules Stein Eye Instituto. Em 1976, Bath fundou o Instituto Americano para a Prevenção da Cegueira, que estabeleceu que “a visão é um direito humano básico.” Em 1986, Bath inventou o LaserphacoProbe, melhorar o tratamento para pacientes com catarata. Ela patenteou o dispositivo em 1988, tornando-se a primeira médica Afro-americana a receber uma patente médica.

Patricia Bath melhorou a qualidade de visão de várias gerações devido a sua invenção para o tratamento para catarata. Em 1981, criou seu mais famoso evento: um tratamento a laser para catarata menos doloroso aos pacientes. Com o invento, ela conseguiu restaurar a visão de pacientes que eram cegos há cerca de 30 anos. Desde sua aposentadoria em 1993 ela continua a advogar para a população desfavorecida, e concentra seus esforços no uso da tecnologia para oferecer serviços médicos em lugares remotos.

patricia bath

3 – Neil deGrasse Tyson   

Tyson cresceu em New York City e se formou na Bronx High School of Science em 1976. Ele, então, ganhou um diploma de bacharel em Física pela Universidade de Harvard e um doutorado em astrofísica da Universidade de Columbia, em 1991.

Dentre seus feitos falando de física, uma característica importante é seu olhar sensível para as relações de poder existentes no mundo (especialmente no campo das ciências) e sua percepção sobre o racismo.

neil degrasse

4 – Marie M. Daly

Ela é a primeira mulher negra a receber um Ph.D. em química nos Estados Unidos. Sua família acreditava fortemente no poder da educação. Entretanto, durante sua vida acadêmica ela teve que abandonar a faculdade de química, pois não tinha dinheiro para se manter.

Daly se formou com honras em 1942 e para contornar a falta de dinheiro para a escola de pós-graduação, ela trabalhou como assistente de laboratório em seu antigo colégio, e com uma bolsa. Ambos foram determinantes para ajudá-la a cobrir os custos de obtenção de uma pós-graduação em química pela Universidade de Nova Iorque.

Daly não perdeu tempo para completar seus estudos. Ela terminou seu mestrado em apenas um ano e, em seguida, em 1944, matriculou-se na Universidade de Columbia como um estudante de doutorado.

marie m daly

Referências: Superinteressante

Comentários

Comentários

Faça parte da nossa rede!

Fique por dentro que tudo que fazemos nos seguindo nas redes sociais!

   

Powered by WordPress Popup