Conferência dos Direitos da Criança e do adolescente

abr 30, 2015
Elias Lourenço
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

A participação infantojuvenil como instrumento essencial para uma sociedade cada vez mais democrática

 

Já ouviu falar em conferência? Bom, é basicamente um espaço de diálogo entre representantes da sociedade civil organizada e representantes do governo onde se é discutido melhorias para diversos setores do país. Para obtermos uma definição mais formal, segundo o dicionário de língua portuguesa, conferência é: “Reunião de extrema importância em que são discutidos assuntos de interesse comum. Assembleia em que algumas questões são discutidas pelos representantes de vários Estados.”

Este ano acontecerá no Brasil a X Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, e tem como tema: “Política e Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes: Fortalecendo os Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente”. O evento nacional será a última etapa de uma sequência de conferências que já estão acontecendo nos municípios, posteriormente nos estados e depois realizar-se-ão por regiões brasileiras.

A conferência livre é o passo inicial de todo este processo, com uma temática consideravelmente sensibilizadora e dinâmica, a mesma visa mobilizar a sociedade acerca das questões infantojuvenis estabelecendo um amplo diálogo e evidenciando a cidadania. Muitos municípios brasileiros já a realizaram, em Alagoas por exemplo, segundo o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDCA/AL, somente de abril à maio cerca de 41 municípios estarão efetivando essa etapa. Rio Largo, São José da Tapera, Carneiros, Teotônio Vilela, Joaquim Gomes, Girau do Ponciano e Monteirópolis são algumas cidades que já a fizeram.

novidade

Para a jovem participante da conferência nacional anterior Alessandra Panta, de 21 anos, estudante de Estética e Cosmética no estado do Tocantins, a participação democrática de crianças e adolescentes em espaços de incidência sociopolítica são de extrema importância: “Na conferência nacional observei que estávamos ali para lutar, buscar a integração e articulação dos conselhos de direitos estaduais, distrital e municipais e conselhos tutelares, assim como também dos diversos órgãos setoriais e entidades não-governamentais, foi um momento rico”, disse.

Para ela, o protagonismo e a participação precisam iniciar bem cedo: “Quando a participação infantojuvenil acontece, as crianças e os adolescentes procuram significados em cada palavra, em cada discussão e se lançam sem medo na jornada para desvendar os mistérios que compõem suas indagações e análises, obtendo várias interpretações muito pertinentes”, completou Alessandra.

crianca-adolescente

Ocupando espaços e fomentando discussões nossas crianças e adolescentes estarão escrevendo suas histórias e fazendo valer seus direitos. O Desabafo Social está participando das etapas da conferência nos estados em que possui colaboradores, contribuindo na elaboração de várias propostas e deliberações.

Comentários

Comentários

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Faça parte da nossa rede!

Fique por dentro que tudo que fazemos nos seguindo nas redes sociais!

   

Powered by WordPress Popup